PUB

Fact-Checks

Diabetes

A administração de insulina pode causar dependência química? A resposta é não

A injeção de insulina é um dos mais conhecidos tratamentos para a diabetes. Esta técnica permite compensar a falta desta hormona no organismo e equilibrar os níveis de açúcar no sangue. Mas será que a insulina que é injetada pelo doente causa dependência química?

7 Nov 2021 - 06:03

Diabetes

A administração de insulina pode causar dependência química? A resposta é não

A injeção de insulina é um dos mais conhecidos tratamentos para a diabetes. Esta técnica permite compensar a falta desta hormona no organismo e equilibrar os níveis de açúcar no sangue. Mas será que a insulina que é injetada pelo doente causa dependência química?

Um dos mais conhecidos tratamentos para a diabetes é a administração de insulina. Seja através de uma “caneta” ou de uma bomba que injeta a hormona periodicamente para a corrente sanguínea, esta técnica permite aos doentes com diabetes compensar a deficitária produção de insulina e repor os níveis de glicose no sangue.

Mas será que este tratamento cria dependência?

Não existe qualquer referência científica de que a injeção de insulina causa dependência ou que diminui os níveis de produção do pâncreas. A doença é que faz com que exista uma quantidade deficiente da hormona no corpo, levando a estados de hiperglicemia.

No caso dos doentes com diabetes tipo 1, em que o pâncreas deixa de produzir insulina por completo, o paciente tem de compensar a falta desta hormona para que os nutrientes e açúcares que compõem os alimentos possam ser processados pelas células. Ou seja, a necessidade de injetar insulina no organismo tem origem na doença, não surge depois de iniciar o tratamento.

O uso excessivo de insulina pode causar situações de hipoglicémia – quando os níveis de açúcar no sangue estão abaixo do recomendável – podendo provocar reações diferentes a cada pessoa. O HealthLine, um site norte-americano dedicado à saúde, identifica os principais sintomas da hipoglicémia como “suor e viscosidade, arrepios, tontura ou vertigens, confusão leve, ansiedade ou nervosismo, tremores, batimento cardíaco acelerado, fome, irritabilidade, visão dupla ou visão turva, formigamento nos lábios ou ao redor da boca”.

No caso da diabetes tipo 2 pode haver dois cenários: ou o pâncreas não produz insulina suficiente para responder à quantidade de glicose que há no sangue ou a insulina produzida é resistente – o que significa que é necessária uma maior quantidade de insulina para processar a mesma quantidade de glicose. Em ambos os casos, a insulina poderá ser uma forma de tratamento para controlar os níveis de açúcar no sangue e evitar outras complicações associadas à doença.

Segundo o Centro norte-americano de Controlo e Prevenção da Doença (CDC, na sigla inglesa) existem várias formas de injetar insulina que têm diferentes períodos de atuação. A escolha do tipo de insulina tem por base a atividade do paciente, a comida que ingere, a idade e até quanto tempo o corpo demora a absorver esta hormona. Cada doente deverá ser aconselhado pelo seu médico sobre o melhor tratamento a seguir.

PUB

O uso excessivo de insulina pode causar situações de hipoglicémia – quando os níveis de açúcar no sangue estão abaixo do recomendável – podendo provocar reações diferentes a cada pessoa. O HealthLine, um site norte-americano dedicado à saúde, identifica os principais sintomas da hipoglicémia como “suor e viscosidade, arrepios, tontura ou vertigens, confusão leve, ansiedade ou nervosismo, tremores, batimento cardíaco acelerado, fome, irritabilidade, visão dupla ou visão turva, formigamento nos lábios ou ao redor da boca”.

Em situação de hipoglicémia o paciente deverá ingerir de 15 gramas de carboidratos de digestão rápida – como uma tablete de glucose ou alimentos com elevado nível de açúcar – para repor os níveis de glicémia no sangue.

PUB

Concluindo: a administração de insulina não causa dependência química ao tratamento. Dependendo do tipo, a diabetes causa a produção deficitária desta hormona que tem como função regular os níveis de açúcar no sangue. Uma dosagem exagerada de insulina poderá levar a situações de hipoglicémia.

Categorias:

Diabetes

Etiquetas:

Diabetes

7 Nov 2021 - 06:03

Partilhar:

PUB