PUB

Toalhas de banho, rosto e mãos: Com que frequência trocar?

3 Mai 2024 - 09:46

Toalhas de banho, rosto e mãos: Com que frequência trocar?

As toalhas de banho, de rosto e de mãos são uma parte crucial das rotinas de higiene pessoal. Seja após o banho ou a seguir a lavar as mãos, é função da toalha absorver o excesso de água que ficou da lavagem. Mas de quanto em quanto tempo devemos trocar as toalhas usadas por toalhas limpas?

Em declarações ao Viral, a dermato-venereologista Alexandra Osório e o especialista em Medicina Geral e Familiar Rui Nogueira respondem a esta pergunta e expõem os riscos de manter as mesmas toalhas em utilização durante muito tempo.

Com que frequência devemos trocar as toalhas de banho, de rosto e de mãos?

toalhas de banho, de rosto e de mãos: com que frequência trocar e lavar?

Não existem diretrizes oficiais sobre o número de vezes que é seguro utilizar as mesmas toalhas de banho, de rosto e de mãos. No entanto, lavar as toalhas regularmente é tão importante para a saúde como tomar banho, visto que estas podem acumular bactérias, fungos e vírus.

Em declarações ao Viral, Alexandra Osório, dermato-venereologista especializada em dermatologista estética avançada e em cancro cutâneo, esclarece que “o toalhão de banho pode aguentar uma semana, desde que seja bem seco e não esteja sujo”. 

Por outro lado, defende a especialista, “as toalhas das mãos e do rosto devem ser mudadas diariamente”. 

“Sabemos que as mãos são uma fonte de contaminação e, mesmo que sejam lavadas, existe sempre contaminação das toalhas”, esclarece Osório. lembrando que estas toalhas são, regra geral, utilizadas por várias pessoas, o que aumenta a contaminação.

No mesmo sentido, Rui Nogueira, presidente da mesa da assembleia geral da Sociedade Portuguesa de Literacia em Saúde, sublinha que a frequência da lavagem das toalhas “depende da utilização”, “da sensibilidade de cada pessoa” e também do número de pessoas “que as utilizam”.

PUB

Ou seja, “a toalha de mãos deve ser lavada mais vezes do que o toalhão de banho, porque é muito mais utilizada e até por várias pessoas”. 

Também a toalha de rosto, que deve ser de uso pessoal, terá de ser “lavada com mais frequência” devido à “sensibilidade da pele do rosto”, adianta o médico.

Segundo o Instituto Americano da Limpeza (uma organização norte-americana que promove a inovação dos produtos de limpeza), as toalhas de banho devem ser lavadas “depois de três a cinco utilizações”. Recomenda-se ainda “pendurar as toalhas depois de cada uso”, para “permitir que sequem antes de serem usadas novamente”.

Ao limpar a mãos, o rosto ou o corpo, as bactérias, fungos e vírus que possam existir à superfície da pele – mesmo apesar da utilização de gel de banho ou sabonete – podem passar para as toalhas

Além disso, a água faz com que as toalhas fiquem húmidas, uma condição favorável à sobrevivência dos microorganismos.

Os cuidados com a substituição das toalhas da casa de banho aumentam quando o utilizador tem patologias transmissíveis. Por outro lado, deve-se também trocar mais vezes as toalhas quando  se tem o sistema imunitário comprometido ou quando existem feridas e escoriações na pele

“Se a pessoa tiver patologias, deve aumentar a frequência da lavagem das toalhas de banho para de dois em dois dias. Quando existe o risco de desequilíbrio para o resto do corpo, aconselhamos alterar a toalha todos os dias”, afirma Alexandra Osório.

A dermatologista explica que as lesões na epiderme abrem caminho às bactérias e fungos, permitindo que estas se “agarrarem” às células e provoquem doença. 

PUB

Também Rui Nogueira sublinha que, se a pele estiver “frágil, por exemplo numa dermatite ou numa ferida, fica mais fácil sofrer a agressão” pelos micróbios existentes na toalha.

Se as toalhas estiverem sujas – por exemplo, com fezes ou urina – ou se cheirarem mal – um odor semelhante a queijo ou a bolor – é ainda mais premente trocá-las. A lavagem elimina os microorganismos, devido à ação mecânica (agitação e imersão), química (detergentes e lixívias) e física (detergentes e temperatura).

Um estudo publicado em 2020 analisou os hábitos relativos ao uso e lavagem das toalhas, identificando que 30% dos entrevistados lavam as suas toalhas uma vez por mês e que 40% pendura a “toalha molhada em ganchos na casa de banho por preguiça ou ignorância”.

“Quanto mais tempo as toalhas permanecem húmidas, mais tempo as leveduras, bactérias, fungos e vírus permanecem vivos e ativos. Toalhas sujas podem conter uma grande variedade de micróbios e até foram associadas à propagação de doenças infeciosas”, alertam os investigadores, sublinhando a necessidade de criar consciência para estas práticas de higiene.

PUB

A utilização de toalhas contaminadas pode levar à transmissão de várias doenças, nomeadamente conjuntivite, herpes, tinha, sarna, micose ou até doenças sexualmente transmissíveis, aponta Rui Nogueira.

Categorias:

Dermatologia

Etiquetas:

Higiene | Toalhas de banho

3 Mai 2024 - 09:46

Partilhar:

PUB